MUNDO OCULTO - Raphael Paranhos

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

MUNDO OCULTO - Raphael Paranhos

Mensagem por Rapha em Qua Jun 08, 2016 10:37 pm

[b]A trama começa com Perséfone, de 20 anos e os pais (Pedro e Stephanie) em SP indo viajar para o interior. Só que, é em plena Av. Paulista que ocorre o acidente que vai mudar a vida de Perséfone. O carro se choca com um carro de bandidos em fuga. ocasionando a morte dos pais da jovem Perséfone, que sai apenas ferida. Perséfone sofre em casa.
Enquanto isso, Raphael e Edith se relacionam sexualmente. Eles transavam selvagemente na sala com a casa de Raphael toda bagunçada. após isso, Raphael mostra sua possessividade e não permite que ela vá embora, quer que eles durmam juntos. Raphael, louco, começa a surtar e briga com Edith, pessoa de valores. Edith vai embora e Raphael entra em sua utopia.
Raphael começa a ter uma fantasia com drogas, violência e destruição.
Hades estava trabalhando no banco que herdou dos seus pais. Ao sair, ele para num sinal na porta de um colégio, onde observa uma jovem de 13 anos. Ele a admira.
No dia seguinte, Perséfone estava no velório dos pais. Perséfone vivia num mundo de tristeza e angústia no momento.
Edith dava uma palestra sobre sexologia num seminário organizado pela empresa dos pais, que dava seminários e aulas de sexologia, ela cita o sadomasoquismo. Após isso, relembra o discusso e acaba se interessando no sadomasoquismo. Ela se arranha e começa a sentir prazer naquilo, mas logo para, pois tinha vergonha.
Hades pensa na menina que avistou na porta do colégio.
Raphael estava bebendo sentado no chão, nu em frente a televisão.
Perséfone, que não passou nos vestibulares, é chantageada por um bandido que morava perto dela. Ela começa a roubar e dar para a máfia. Ela começa a se acostumar com esta rotina.
Hades, ao final do turno, vai atrás da menina que saía do colégio. Ele vai atrás dela por uns quarteirões, quando a surpreende e por impulso, a estrupa. A menina, mergulhando em medo, aceita ficar calada sobre isso. Hades pensa no que fez, e não se arrepende pois se viu satisfeito.
A máfia que Perséfone servia foi presa e ela escapa. Assim ela segue no crime sozinha.
Raphael vai ao encontro de Edith. Lá, eles transam, mas Raphael começa a ser violento. Edith pede para parar e ele não para. Se tornou uma agressão, e ela mergulhou naquele prazer em se sentir ferida chamado sadomasoquismo.
Ela, sem aceitar o prazer em agressão, brigou com Raphael e o denunciou por estrupo. Raphael não aceita aquilo e surta, destruindo tudo. Ele é preso.
Hades pensa no estrupo da estudante de 13 anos, e começa a rir mas chora com a dor da menina, ele ria enquanto chorava.
Perséfone vai ao shopping comprar roupas. Estava decidida a sair do crime, mas acabou seduzindo o vendedor para levar os produtos sem pagar. Ela se arrepende daquilo, e pensa em devolver tudo, porém o sentimento de riqueza, megalomania e os bens materiais tomaram conta de sua cabeça. Fica muito angustiada, mas queria mais e mais, por isso continuou roubando.
Raphael fala sozinho e começa a fazer pequenos cortes em sua mão com as próprias unhas. Fazendo cortes, dizia: "bem me quer, mal me quer, bem me quer, mal me quer, bem me quer....". Nisso, ele estava pensando em Edith. Edith tira as roupas e começa a se arranhar com um garfo, ela começa a sentir prazer e esquece do mundo. Porém, para, joga o garfo no chão e tenta esquecer de tudo aquilo. Sai para trabalhar e fica nervosa. Começa a ser grossa e malvada com as pessoas para se sobrepor e se sentir mais forte que o vício em sadomasoquismo.
Hades encurrala mais uma menina em um beco. Há um close no olhar psicótico dele, e logo estamos em outra fase, 20 anos depois.
Os personagens tem 38-42 anos, e Hades trocava olhares com Afrodite. Afrodite o enfrenta, e acaba citando a prostituição dela e a perda dos pais. Ele sai daquela sala no meio do prostito, com todas as putas em condições deploráveis, e revela a nova "Instituição" que fundou.
Raphael sai da cadeia.
Perséfone acabara de acordar na cama de um milionário, velho e que estava ao seu lado. Ela faz a varredura e sai, levando quase todas as riquezas como jóias e dinheiro vivo presentes na mansão do velho e sua esposa. Perséfone começa a estudar sua próxima vítima: Hades Magno Ferreira.
Edith estava se mordendo na cama, sentindo prazer. Ela sai e finge que nada aconteceu. Vai dar palestra sobre pedofilia. Ela trata mal a equipe por trás da palestra apoiando ela. Raphael comparece. Ela o avista e paralisa por segundos, mas retorna ao discurso. No final, Raphael para Edith, e eles discutem:
-Raphael, você é louco. Só pode ser isso, pois acha mesmo que há alguma chance de reatarmos, sendo que você me estrupou no passado? Pode continuar vivendo nessa sua utopia, apenas me deixe em paz!
-Te agredi porque eu te amo...
-Me ama? ME AMA? OI? Não entendi agora... Quer dizer que agora, como manifestação de amor, as pessoas agridem umas as outras?
-No meu caso, sim...
-Você é doente... Isso não é amor! É psicopatia!
-Não. Eu sou estranho, diferente, extraordinário. O mundo para mim é normal demais para aceitar minha forma de ver a vida, de ser quem eu quero e de me manifestar do meu jeito. Eu sou um ser humano incompreendido, você não entende a minha forma de amar. É um amor bruto, violento, mas é amor. É assim que eu amo, e que escolhi te amar!
-E eu escolhi continuar não aceitando a sua pessoa, obrigada...
Edith vai embora, mas depois pensa profundamente sobre Raphael, e percebe que ainda sente algo por ele.
Afrodite é contratada e vai ao serviço. Ela transa com uns dois caras no mesmo dia.
Raphael tingi novamente o cabelo de azul e rosa.
Perséfone esbarra com Hades, que derruba café nela e ele a ajuda, a pagando um novo vestido. Hades e Perséfone trocam um diálogo sensual, e eles se beijam.
Edith troca negócios com Hades, que a fornece aparelhos eletronicos para as palestras. Edith se seduz com Hades.
Afrodite planeja sua fuga com umas 4 amigas. Elas quase driblam a segurança do prostito. As amigas acabam fugindo e Afro fica.
Hades fica sabendo disso e a estrupa em um beco. Raphael vê aquilo e salva Afrodite, mas é espancado por Hades. Afrodite acaba voltando a se prostituir.
Perséfone e Hades transam, e consolidam sua relação. Perséfone se dá bem, pois consegue sustento de Hades.
Edith se agride. Raphael vai ao apartamento de Edith. Eles brigam, mas acabam fazendo sexo sadomasoquista. Edith e Raphael mantem uma relação livre e sem compromissos.
Perséfone toma conta da mente de Hades.
Perséfone e Rapha cruzam seus caminhos em uma loja no shopping. Eles trocam olhares e Raphael puxa conversa. Perséfone se encanta pelo jeito diferente de Raphael.
Edith e Rapha se relacionam.
Perséfone estranha os tão frequentes compromissos de Hades (suas idas ao prostito).
Edith começa a ser possessiva com Raphael.
Perséfone segue Hades. Entra escondida em seu prostito e presencia um embate dele com Afrodite, e o seu estrupo. Após a saída do vilão, Persefone conversa com Afrodite. ela descobre a história da morte de seus pais e se identifica. Isso causa uma empatia e aproximação entre as duas.
Edith e Hades se aproximam. Assim como Perséfone e Raphael, que se encontram novamente e viram amigos.
Afrodite e Perséfone combinaram de armar um novo estrupo com Hades, e Persefone fotografa. Feito isso, Perséfone dá um ultimato em Hades e o chantageia com aquilo. Ela exige ser sustentada por ele, mas sente remorsos por isso.
Hades e Edith (Hadith) acabam transando por conta disso.
Raphael dá o flagrante e termina com Edith, dá um surto e sai quebrando tudo que vê pela frente, até a cara de Hades. Ele e Perséfone se encontram, e conversam. Eles acabam se relacionando. Vão para a balada juntos, e transam num motel.
Edith esconde o sadomasoquismo de Hades,
pois deste ela tem vergonha de revelar, ao contrário de Raphael, que também curtia sadomasoquismo. Edith se agride, e descobre o relacionamento de Rafone, e fica com ciúmes de Perséfone.
Hades fala mal de Persefone pois ainda tem raiva dela, e decide armar para cima dela e de Raphael, junto de Edith. Edith entra no apartamento de Perséfone e a nocauteia. Procura seu celular, e apaga as fotos que denunciariam Hades. Perséfone entra em pânico, e Raphael decide vingar a amada. Ele tortura Edith duramente, como nunca fez antes.
Perséfone vai enfrentar Hades diretamente. Rola muita gritaria naquele escritório, e Hades pega a cabeça de Perséfone e choca contra a mesa. Ela fica desacordada e ele limpa o seu sangue, chama seu comparsa e manda ele sumir com ela. Perséfone acorda na sarjeta, na Avenida Paulista, exatamente no lugar em que perdeu seus pais. Ela entra em desespero e cai no choro. Ela se vê totalmente atingida. Raphael a consola, e se toca com a história dela. Edith encontra Perséfone e Raphael nas margens da paulista. Edith escuta a conversa deles e esculacha Perséfone.
Afrodite foge. mas se torna menina de rua. Hades explode por isso, tenta transar com as outras meninas e não sente o mesmo prazer.
Edith acaba descobrindo a história do prostito e guarda esse segredo pois de certa forma o entende, ois também guarda um segredo. Edith paga uns homens para agredirem Perséfone. Perséfone sofre um estrupo coletivo.
Raphael espera Hades na porta da empresa e o esfaqueia. Hades consegue sair vivo, apesar de ferido.
Raphael e Edith discutem, mas rola clima entre os dois. Raphael agride Edith bem do jeito que ela gosta.
Perséfone encontra e acolhe Afrodite. As duas se aproximam ainda mais.
Perséfone flagra uma transa de Rapha e Edith, e termina com Raphael. No dia seguinte, Perséfone vai se vingar de Edith. Perséfone tranca Edith no banheiro da casa dela e a senta no vaso. Assim, ela corta os seus lindos e longos cabelos. Edith chora muito.
Hades descobre o caso dos dois. Ele afoga Raphael numa banheira. Edith o salva. Raphael fica confuso pois fica indeciso entre Edith e Perséfone. Ele e Perséfone tem uma recaída e se beijam, mas logo se afastam.
Afrodite foge de casa e vai para a empresa de Hades, onde o confronta. Ela arma um escândalo. Hades a retira de lá a pontapés.
Edith fica curiosa e segue Hades até o prostito, onde presencia cenas horríveis. Ela se choca e o confronta.
Hades arma para cima dela, quando ele invade seu apartamento para a executar, flagra uma cena de sadomasoquismo dela. ela implora para ele não falar para ninguém, mas o vilão põe a boca no trombone e faz questão de revelar para todos, despertando a fúria de Edith.
o lado emocional de Edith se abala e a vilã entra em um dilema: o por quê de tudo. por que ser má, por que ser viciada em sexo agressivo. Ela desabafa com Rapha, que a ajuda.
Raphael e Hades brigam, e Raphael surta. Hades denuncia e interna Raphael no hospício.
Hades busca Afrodite em casa e a estrupa.
Perséfone decide vingar a menina.
ao fim do serviço, Hades entrava em seu carro, e Perséfone o invade. Perséfone estrangula o vilão fortemente. Quando ele quase morria, ele revida.
Ele soca sua cara e a joga fora do carro.
Edith arma para a fuga de Raphael.
Hades força Perséfone a o deixar entrar no seu apartamento e a amarra. amarra ela numa cadeira na sala e queima todos os seus vestidos, joias, preciosidades em sua frente. Afrodite acorda com a gritaria e vê a cena.
Perséfone chora com a perda de seus bens e começa a a refletir se realmente precisava daquilo para viver.
Edith seduz um segurança do hospício. Ela rouba suas chaves e abre a sala de Raphael, que consegue fugir. Edith vai pedir perdão para Perséfone, que aceita as desculpas.
Hades ia para o trabalho, quando uma pessoa misteriosa acerta um martelo em sua cabeça, o matando. a notícia da morte de Hades repercurte o país todo.
Raphael e Perséfone conversam, rola um clima, mas Perséfone o dá um ultimato, e pede para que fique com Edith.
Perséfone entra com um processo de adoção para Afrodite.
Rapha e Edith transam.
Edith diz para Perséfone que tem certeza que ela matou Hades. As duas discutem novamente por isso. Raphael afirma que Perséfone é a culpada, e esta diz que suspeita dele. Raphael surta e a agride. Perséfone revida e Edith acaba entrando na briga. Perséfone humilha Edith.
No dia seguinte, ela vai tentar fazer as pazes de novo com Perséfone, e Raphael vai atrás. Eles brigam de novo. E o assunto era quem matou Hades, e ambos trocavam acusações.
Afrodite não aguenta a briga e sai do quarto. A menina acaba confessando que matou Hades.
Afrodite conta que quando foi ao colégio, decidiu passar na porta da empresa para se vingar de toda a dor que ele a provocou, todos os estrupos, agressões.
Perséfone assume o crime para a polícia. Edith paga a sua fiança como gesto de solidariedade.
Anos se passam e Perséfone é mãe adotiva de Afrodite.
Edith e Raphael vivem uma relação livre e aberta, em Londres. Ambos mantinham seu tradicional sadomasoquismo nas relações sexuais. A cena final conta com Afro e Pê em um momento de emoção, de mãe solteira e filha.

Rapha

Mensagens : 15
Data de inscrição : 05/02/2016

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum