LOLITA - Parte 2 - Raphael Paranhos

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

LOLITA - Parte 2 - Raphael Paranhos

Mensagem por Rapha em Sex Set 02, 2016 10:47 pm

Luana é orgulhosa. A mãe de Lorena não aceita estar errada, perder um embate moral para a própria filha. Ela então se vê no dilema de fazer o certo e promover uma reconciliação, ou seguir os seus valores próprios e declarar a “Guerra”.
Lorena para, reflete e pensa. Estava em outro dilema: se desculpar com a mãe, ou se vingar de todo o mal causado por Luana. Ela não resiste ao sentimento e escolhe a primeira opção. Porém, no dia seguinte, quando Lorena vai atrás da mãe para propor a reconciliação, ela leva um fora de Luana.
Lorena rapidamente muda de ideia, e começa a ser grossa, promovendo um embate épico entre mãe e filha. As duas partem para a porrada, e Luana pega uma navalha e estava prestes a cortar o rosto da filha, mas Pietro chega na hora e segura o seu braço.
Luana se desequilibra e corta Pietro no peitoral. O corte é profundo, Lorena empurra Luana e socorre Pietro. Luana se machuca e por isso não consegue reagir. Ela tenta estancar o sangramento, e tem algum sucesso. Sem experiência nenhuma no assunto, tenta tratar da ferida, já que não podia o levar no hospital, ou iam presos.
Os dois fazem as malas apressados, e Luana os encara com ódio saindo. Raphael pensa em Pietro com rancor.
Lorena tenta seduzir Pietro, mas não consegue e dá um ataque de fúria. Ela chora, esbraveja, sofre, e culpa Lorraine por isso, e arquiteta um plano. No dia seguinte, sai armada e vai até a casa de Lorraine e a nocauteia. No nascer do Sol, com as ruas frias e vazias, coloca a rival no carro e parte para o subúrbio onde trabalhava como prostituta, bem longe da moradia da outra Lolita.
Lorraine acorda em um beco escuro, sozinha. Se assusta, pensa que está em um pesadelo mas logo, há um choque de realidade. Ela se vê nas margens da sociedade, em meio a bandidos, drogados, mendigos, loucos. Se desespera, chamando a atenção de um homem estranho. Este, afirma que vai a ajudar, e a inocente Lolita acredita.
O senhor a leva até uma rua escura, cercada de casas insalubres e sujas. Eles vão andando lentamente até um paredão, com umas lixeiras da prefeitura encostadas. Lorraine estranha um pouco, mas o homem começa a revelar suas verdadeiras intenções.
Ele começa a ser malicioso com a menina. Outros mendigos que passavam por ali notam no corpo de Lolita, e começam a ir em sua direção. Logo, eles começam a passar a mão em seu corpo, a jogam atrás das lixeiras e começa um estrupo coletivo alí. Os gritos de socorro da pobre Lorraine não adiantavam de nada, pois iam em direção a um imenso vácuo, e as lágrimas da mesma se misturavam em um mar de angústia.
Lorraine sai dalí ferida, atordoada, abalada. Sofre sozinha pelas insalubres ruas daquela periferia paulista, sem saber onde estava e como retornar ao seu lar.
Raphael e Pietro entram em desespero ao saberem do desaparecimento de Lorraine, e Lorena é falsa com o amado. Lorena é cada vez mais submissa a Pietro, que, obcecado, volta a enxerga-la como Lorraine. Lorena sabia disso, mas fingia que nada estava acontecendo por medo de perder o chefe da Pilar, que foi abandonada e fechada.
Lorraine é obrigada a se prostituir com o nome Lolita para sobreviver. Raphael toma um porre e anda embriagado, sozinho, nas ruas de São Paulo. O mocinho encontra Lorena na rua, e aposta nela como a autora do sumiço de Lorraine.
Ele então enlouquece, e parte para cima da vilã, e a violenta no meio da rua, bêbado. Lorena pede socorro, e logo a defendem. Raphael é apreendido, Lorena e outras testemunhas dão o depoimento, prendendo o protagonista.
Luana pensa na filha.
Lorraine transa com um traficante, e após isso, entra em depressão, mas começa a buscar uma fuga. Pietro estava cada vez mais paranoico com Lorraine, e Lorena se irrita, e joga todas as verdades na cara dele, que acorda da ilusão.
Pietro se lembra que a sua amada desapareceu, e Lorena, sem querer, começa a rir suspeitamente. Pietro associa as coisas e pensa na hipótese de Lorena ter sido a culpada pelo desaparecimento de Lorraine.
Lorraine acha uma faca largada na rua, e a usa para autodefesa, aprende a lutar contra o mundo.
Luana vai visitar sua melhor amiga Adriana, personagem paralela. Na volta, ela encontra Lorraine vagando pelas rua. Lolita a pede socorro, e é atendida. Ela é levada para a casa da mãe de Lorena, que já planejava a vingança contra a própria mãe.
Lorena pega uma caixa de fósforo e álcool e vai para a residência de Luana, pretendendo colocar fogo no meio da madrugada no local. Ela joga álcool na frente da casa, e o cheiro chega até a janela meio aberta do quarto de Lorraine, que acorda e vai em direção do cheiro.
Quando Lorena estava prestes a pôr fogo em tudo, ela é flagrada pela Lolita boa. Luana acorda com a confusão e acha as duas no embate. Ela bate na filha, e Lorraine se desespera. Lorena volta para o esconderijo dela e de Pietro, que não a aceita de volta e a expulsa.
Lorraine retorna ao seu lar, mas descobre que Raphael foi preso, e o visita na prisão. Luana e Pietro se aliam contra Lorena. Luana usa sua habilidade com a falsidade para fingir que aceita Lorena de volta, e promover uma falsa reconciliação.
Raphael e outros presidiários planejam a fuga da cadeia. Lorena e Luana tomam café da manhã juntas, em um momento familiar que não tinham faz quase séculos. Lolita se emociona profundamente, e abraça a mãe. Luana se comove, mas não deixa o plano de lado.
Raphael foge, e se refugia na casa de Lorraine. Os dois têm uma noite quentíssima e dormem juntos. Pietro vai à casa de Lorraine, e Rapha se esconde.
Lorraine e Pietro têm um embate e a mocinha pega uma faca e aponta para o vilão, que debocha da suposta “incapacidade de fazer algum mal” dela. Lorraine avança em cima do vilão, mas Raphael corre e a impede de fazer uma besteira. Pietro ameaça ligar para a polícia, mas Lorraine o chantageia, ameaçando dedurar todos abusos que já cometeu com suas streappers, incluindo ela mesma.
Pietro se rende, e a imagem de uma moça doce e ingênua, tal que fez Lorraine cativar o coração do vilão, se desmanchou. Lorena vai atrás de Pietro, e leva um fora.
Pietro não tinha mais motivos para ir contra Lorena. A guerra com Raphael já estava travada, e os motivos de Pietro agora eram pessoais. Luana se prepara para apunhalar a filha pelas costas na rua, mas não tem coragem e larga a faca. Lorena se espanta e entra em desespero com a atitude da própria mãe.
Lorena sofre muito, e quer dar a volta por cima. Pietro tem um sonho sexual com as duas Lolitas, e acorda sem entender nada, porém “Borrado”. Vai ao banheiro se masturbar por Lorraine e Lorena, e se vê cercado de todo o seu universo: o prazer e o sexo.
Lorraine e Rapha discutem, pois ambos gostariam de se vingar de Pietro. Tal vilão que sentiu falta de Lorraine e foi atrás para a agredir, porém sofre ameaças e é colocado para correr.
Lolita entra em um ataque de fúria, e Rapha se irrita com a atitude do rival. Ambos ficam extremamente raivosos. Luana pensa na filha Lorena, reflete, chora, grita, tem ataques. E resolve fazer um sincero pedido de perdão para a filha tão injustiçada.
Pietro decide voltar para a casa da Lorraine para sequestrar o casal de mocinhos da trama. Porém, no meio da madrugada, ele acaba fazendo barulho, e acorda Raphael. Lorraine estava na cozinha pegando um copo d’água.
Raphael olha quem estava na sala fazendo barulho e, em um momento de extrema tensão, ele vê Pietro alí rodando. Ele vai lentamente pegar um martelo, com raiva. Volta ao lugar e surpreende o vilão.
Os dois têm o grande Embate Final, um duelo épico, que ao chegar em seu ápice, Raphael vai acertar a cabeça de Pietro com o martelo. Ele o faz, mas enquanto isso, Lorraine/Lolita apunhala Pietro pelas costas com uma faca de cozinha. Sua morte foi duplamente dolorosa.
Os dois sorriem um pro outro, e ao som de Lolita, eles desmembram o corpo todo e guardam no congelador, e depois iriam resolver o que fazer com aquilo.
No dia seguinte, Luana decide tomar atitude e ir falar com a filha, porém não sabia onde ir. Lorena, por sua vez, decide ir para a casa de Lorraine para colocar fogo em tudo. Luana vai até lá para ver se ela sabia do paradeiro da filha.
Mãe e filha se encontram na frente da residência da mocinha, e enquanto Luana tentava pedir desculpas, Lorena estava possuída de raiva e não aceitava. Elas brigam, Luana esbraveja de berros de um pedido incorrespondido. Lorena bate na mãe, e a põe fogo.
Enquanto isso, Lorraine e Raphael planejavam enterrar os restos de Pietro. Porém, eles se aproximam e acabam transando selvagemente no quarto ao som de Born To Die. Lorena vê eles pela janela aberta. O casal estava no chão, e desligados do ambiente. Lorena põe fogo no quarto e assiste a morte lenta deles.
O casal morre feliz. Eles continuaram curtindo um ao outro naquele ato sexual enquanto mergulhavam em chamas. Lorena ri alto, mas se vê obrigada a fugir.
Ela se vê perdida no mundo, sozinha, e retorna ao caótico mundo da prostituição suburbana. Na cena final, lágrimas de dor por parte daquela que sempre ambicionou o melhor da vida, obtido de maneira suja. Não soube escolher seu rumo, e se deixou levar pela visão errônea que tinha da vida. Deu no que deu, e viveu infeliz sendo obrigada a se sustentar com mixarias vindas de mendigos e bandidos que desejavam o seu corpo.
FIM

Rapha

Mensagens : 15
Data de inscrição : 05/02/2016

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum